17/03/2018

A VIOLÊNCIA QUE ATINGIU A VEREADORA DO RIO É A MESMA QUE ATINGE MILHÕES DE BRASILEIROS

A morte de Marielle Franco tem sido o assunto no mundo inteiro. Toda a imprensa está dando prioridade ao caso e as militâncias políticas, de modo geral, também estão. Até mesmo gente de direita que tenta agradar esquerdistas resolveu tirar o dia para postar textos de solidariedade forçada, fingindo se importar mesmo com alguém que até ontem a maioria nem sabia quem era. De fato, sua morte é uma tragédia, ainda mais sob tais circunstâncias. Contudo, a realidade é que esse tipo de violência não é nenhuma novidade, trata-se do cotidiano para qualquer brasileiro que viva em grandes cidades. O cidadão comum passa por isso diariamente e, na maioria das vezes, ninguém mais se lembra dos nomes, porque são apenas números num vasto mar de estatísticas de sangue. A violência que atingiu agora a vereadora do PSOL é a mesma que atinge milhões de brasileiros. Ainda nesta semana, na mesma cidade, duas mulheres grávidas foram assassinadas e seus casos ainda permanecem sem solução. Certamente desde que Marielle morreu houve mais uma porção de homicídios e latrocínios no país, mas especialmente no Rio. O assassínio da vereadora Marielle Franco (PSOL) no Rio de Janeiro demanda rápida reação das autoridades a cargo da segurança pública daquela cidade, ora sob intervenção federal. É preciso celeridade para encontrar e punir os responsáveis por esse crime que chocou o País. Até lá, contudo, também é preciso que haja, em igual medida, serenidade. Em nada contribui para a solução do caso e muito menos para a pacificação do Rio de Janeiro a utilização do assassinato de Marielle para objetivos políticos.
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Scroll To Top