30/11/2016

Avião com equipe da Chapecoense sofre acidente na Colômbia

O avião que transportava a equipe da Chapecoense sofreu um acidente na madrugada de terça-feira (29.11), por volta da 01h15, quando se aproximava de Medellín, na Colômbia. A equipe seguia viagem para a disputa da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional nesta quarta-feira (30). O Comitê Operativo de Emergência e a gerência do aeroporto informaram que a polícia nacional já estava no local para o resgate de ao menos seis sobreviventes. As autoridades colombianas afirmam que apenas cinco pessoas sobreviveram. Segundo a Rádio Caracol, da Colômbia, o avião não explodiu. Alan Ruschel, Jackson e o goleiro Danilo foram os três primeiros jogadores confirmados pela imprensa local de terem sido resgatados do local. Uma tripulante e o jornalista Rafael Henzel também saíram com vida da tragédia. Algumas horas depois, foi confirmado que o zagueiro Neto também foi encontrado com vida e encaminhado para hospital. O goleiro Danilo ainda não tem o seu estado de saúde confirmado, a Cruz Vermelha voltou atrás e não confirmou a morte do arqueiro. Segundo autoridades colombianas, 71 pessoas morreram no acidente. A informação foi divulgada pelo comandante da Polícia Metropolitana de Medellín, general José Acevedo, e confirmada pela Aeronáutica da Colômbia. O ocorrido teve início já às 22h (horário local) desta segunda, quando a aeronave contatou a torre de controle para informar falhas elétricas. Primeiras informações davam conta de que o piloto do avião evitou uma explosão ao liberar combustível no pouso forçado. O Aeroporto José María Córdova era o destino final do avião, mas o acidente ocorreu em Cerro Gordo, no departamento de Antioquia. A região é montanhosa e de difícil acesso. Devido às más condições meteorológicas, o acesso a Cerro Gordo, a cerca de 50 quilômetros de Medellín, só pode ser feito por terra. O avião, da empresa Lamia, proveniente da Bolívia, tinha na lista nove tripulantes e 72 passageiros. Quatro pessoas não embarcaram, mas não se sabe se elas foram substituídas por outras. Elkin Ospina, prefeito da cidade de La Ceja, vizinho do local do acidente, disse a uma agência de notícias que "parece que o avião ficou sem combustível". Um posto para gerenciar a situação já foi instalado no Aeroporto José María Córdova, segundo a Aeronáutica Civil da Colômbia. Com a notícia do acidente, a Conmebol já anunciou que está cancelada a final da Copa Sul-Americana entre Atlético Nacional e a Chapecoense. Em entrevista ao Jornal da Manhã, um jornalista da TV Medellín confirmou o resgate de alguns jogadores e a informação de que "há muitos sobreviventes", mas nenhuma informação sobre vítimas fatais. O perfil oficial da equipe no Facebook divulgou que "seu vice-presidente Ivan Tozzo, reserva-se o direito de aguardar o pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana, a fim de emitir qualquer nota oficial sobre o acidente". Confira: Antes das 05h desta terça-feira, a hashtag #ForçaChape já aparecia entre os assuntos mais comentados do Twitter. Diversas equipes brasileiras e personalidades seguem acompanhando notícias da imprensa colombiana sobre o acidente.
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Scroll To Top