09/07/2016

Farol baixo em rodovias durante o dia passa a ser obrigatório

A partir de sexta-feira, 08 de julho, o condutor do veículo que trafegar por rodovias durante o dia com o farol de luz baixa apagado será penalizado com multa de R$ 85,13 e perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A medida, sancionada pelo Governo Federal na lei 13.290/2016, publicada no último dia 23 de maio alterando o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é para diminuir o risco de acidentes por colisão frontal. Em Fortaleza, os motoristas devem atentar para vias como as avenidas Washington Soares, Maestro Lisboa, Senador Carlos Jereissati (do Aeroporto), José Américo, Godofredo Maciel e Osório de Paiva, além das rodovias federais BR-116, BR-222 e o Quarto Anel Viário. Para não ser multado “por engano”, é imprescindível não confundir a luz baixa (a mesma utilizada para trafegar à noite) com a luz de neblina, por exemplo. A última diz respeito àquelas lâmpadas posicionadas abaixo dos faróis comuns do carro. “Tivemos 45 dias para que todo mundo se adequasse à nova exigência. Nenhuma rodovia ficou isenta”, sustentou o coordenador de Blitze do Detran-CE, Ribamar Diniz. Ele detalhou que não haverá operação específica para fiscalizar a infração, só a que é feita normalmente com o apoio das polícias rodoviárias Federal e Estadual. O comerciante Edvan Rabelo, 61, mora próximo à BR-116, na Aerolândia. Ele, que já trabalhou como caminhoneiro, aprova a medida, diz que a maioria dos companheiros de volante concorda e conta que já costuma trafegar com o farol baixo aceso. “É muito melhor. Quando eu era caminhoneiro, via muito acidente”. A mudança deve ter repercussão positiva principalmente nas estradas. Exemplo pode ser ilustrado numa rodovia de mão dupla onde um veículo quer efetuar ultrapassagem segura garantindo a visibilidade tanto do veículo à frente como daquele que trafega no sentido oposto. “Hoje, a ultrapassagem é uma das causas principais de mortes ocasionadas por acidentes de colisão frontal”, apontou Ribamar Diniz. “A partir do momento em que o veículo usa faróis acesos pra circular, torna-se mais visível e o motorista mais confiante. Essa condição favorece ações preventivas”, concluiu. Conforme o Ministério das Cidades, pesquisas constatam redução entre 5% e 10% das colisões frontais com a aplicação da medida. Fonte: O Povo
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Scroll To Top