21/10/2009

FEIRANTES DA SÉ PASSAM SUFOCO E CONTAM COM APOIO DA CÂMARA DE VEREADORES DE MARACANAÚ


Se a transferência da Praça da Sé, em Fortaleza, para o estacionamento do Shopping Feira Center, em Maracanaú, parecia dar um ponto final à insatisfação dos feirantes, as confusões continuaram. Após um dia de manifestações, os feirantes conseguiram, no final da tarde de ontem, uma liminar judicial que, segundo o presidente da Associação dos Feirantes da Sé (AFS), Simão Furtado, garante o direito de permanência dos comerciantes no Feira Center. Conforme o documento, caso o proprietário da Feira descumpra a decisão, pagará multa de R$ 500 por dia. Feirantes confirmaram sofrer repressões de seguranças do Feira Center que queriam retirar as barracas do local por considerar os comerciantes inadimplentes. “Estamos sendo desrespeitados. A liminar garante que a gente fique por mais 90 dias aqui. Mas, com o apoio dos vereadores de Maracanaú, deverá ser marcada uma reunião para ver se conseguimos ser transferidos para um terreno próximo e possamos virar permissionários da Prefeitura de Maracanaú”, frisou Simão Furtado. Os feirantes voltam a trabalhar normalmente hoje. A Associação entrou com uma ação judicial no Ministério Público de Maracanaú.

Entretanto, o clima pode ter se normalizado por pouco tempo: a direção do Feira alertou que pode romper o contrato com os feirantes em dezembro. “Os vereadores estão mediando um diálogo com as autoridades municipais para resolver todo o impasse”, frisou o presidente da Associação. Na manhã de ontem, em manifestação na Câmara Municipal da cidade e pelas ruas, cerca de 500 trabalhadores receberam apoio dos parlamentares.
Com a chegada da liminar, a manifestação, que durou toda a tarde de ontem, acabou com o sufoco dos feirantes que retornam as suas atividades, mas devem continuar com as possíveis negociações com o responsável pelo Feira Center, Luciano Salgado, que ao contrário da receptividade que encontrou em Maracanaú, se recusou a conversar com os vereadores e os feirantes, preferindo sumir do local.
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Scroll To Top