03/07/2009

METROFOR COM OBRAS PARADAS CAUSA INDIGNAÇÃO E CASO VAI PARAR NA JUSTIÇA


O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), não cansou de afirmar que “a população pode esperar que o metrô vai realmente ficar pronto” e repetiu inúmeras vezes que a entrega do equipamento é um desejo pessoal. Portanto, em meio a planos para a Copa 2014, o governador declarou que os trabalhos devem seguir os cronogramas do PAC. As obras do metrô de Fortaleza deveriam ter acabado em 2001, mas já foram emperradas por três vezes e agora com indícios de superfaturamento de R$ 65 milhões, o caso Metrofor acaba parando na Justiça.
Lembrando que há um ano esteve em Fortaleza para resolver as mesmas pendências de possíveis superfaturamentos do Consórcio, o ministro das Cidades, Márcio Fortes disse que, em agosto de 2008, não foi necessária a paralisação das obras. “Temos duas preocupações: uma é com a paralisação e outra é com a possibilidade de um novo edital”, admitiu o ministro, sendo completado por Cid: “não é que houve irregularidades. Há, sim, alguns indícios que cabem ao TCU apurar. Vamos esperar a decisão”.
Entrando na onda, o deputado Heitor Férrer (PDT) solicitou a realização de uma audiência pública para discutir detalhadamente a execução das obras do Metrofor. Ele criticou o atraso das construções e solicitou a presença das autoridades ligadas ao assunto durante a discussão. Segundo o parlamentar, os empresários estão praticando irregularidades por meio do superfaturamento das obras para se beneficiarem. “Eles entram no que é público para enriquecer”, protestou.
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Scroll To Top