15/06/2009

CORTESIA COM O DINHEIRO DO POVO


Estamos vivendo mais um período festivo com o São João de Maracanaú e serão 20 dias de festa e mais uma vez a imprensa local – jornais, sites e rádios – ficam sem informações oficiais e sem acesso a cobertura. Enquanto a grande imprensa estadual é recepcionada com coquetéis, cortesias e acesso total (que chega a assustar os profissionais), a imprensa de Maracanaú sofre para conseguir um acesso e alguma informação.
Devemos mudar este tratamento e exigir um respeito igual para todos os órgãos de imprensa, independente do tamanho e do nome da empresa. Em Maracanaú possuímos cerca de cinco jornais, seis portais e duas rádios, um número expressivo de órgãos de imprensa, que realizam o trabalho com dedicação e muitas vezes de forma gratuita e de utilidade pública.
Todo apoio a imprensa local e uma observação para os dirigentes locais – tratar a imprensa local diferenciada da grande imprensa é um estado de subdesenvolvimento cultural e financeiro, ranço do colonialismo quando a imprensa brasileira lutava para competir com a imprensa portuguesa no Brasil colonial.
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Scroll To Top