19/09/2008

Palácio da Abolição voltará a ser sede do Governo no Ceará


O gabinete do governador, que funciona hoje no Palácio de Iracema, vai voltar para o Palácio da Abolição no segundo semestre de 2009. O anúncio oficial foi feito pelo secretário de Turismo do Estado, Bismarck Maia, durante a apresentação do projeto de reforma e ampliação do espaço, a primeira desde sua inauguração, em 1970, que inclui até heliponto. Para o dia 31 de outubro próximo, está marcada a abertura das propostas para qualificar a empresa a ser a vencedora da licitação cujo processo está previsto para correr em 60 dias.

“Quem sabe não damos a ordem de serviço de presente de natal aos cearenses”, brincou o secretário. A previsão para a finalização da obra é de 180 dias. Todo o complexo formado pelo quadrilátero das vias Rua Deputado Moreira da Rocha, (norte), Rua Tenente Benévolo (sul), Rua Silva Paulet (leste) e Avenida Barão de Studart (oeste) será reformado, o que inclui não só o palácio, como também a capela, o Memorial Castelo Branco e outras estruturas.

“Quando se fala gabinete do governador, entende-se também Casa Civil, Chefia de Gabinete, Cerimonial, Comunicação, ou seja, todas as instituições que o compõem. De concreto, sabemos que o gabinete vem para cá com toda essa estrutura ao seu redor”, garantiu Bismarck. Para a reforma e a ampliação, estão previstos investimentos de R$ 37,3 milhões. Metade dos recursos proveniente do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) e outra da Caixa Econômica Federal, como contrapartida de negociações com o Estado em que o banco arrematou a conta do governo.

Para a volta do governador — 17 anos depois de ter abrigado o então governador Gonzaga Mota —, estão previstos, de acordo com o superintendente do Departamento de Edificações e Rodovias (DER), Quintino Vieira: salão de eventos, auditório, 700 metros quadrados de gabinete do governador (incluindo área de recepção) no primeiro pavimento, anexo a receber toda a parte burocrática da Casa Militar com as suas coordenadorias, heliponto, estacionamento para funcionários e visitantes, jardim, iluminação especial etc. Tanto o superintendente do DER como o titular da Setur afirmaram que a situação atual do prédio é degradante, sendo urgente a reforma.

Há, segundo a assessoria de imprensa do governador, a possibilidade de transferência de algumas secretarias para o Palácio Iracema, depois da saída de Cid Gomes para o complexo da Abolição. Entretanto, não foi informado quais pastas.
Anterior Proxima Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Scroll To Top